24
Fev
MWC14: Nokia X, uma linha de smartphones baseados no Android para a gama média
por CVF Nokia X , Android , Normandy
A Nokia foi a primeira marca a apresentar formalmente uma das grandes novidades deste Mobile World Congress 2014. A nova família Nokia X, que será composta de imediato por três modelos com características aproximadas, passará a representar a gama de entrada no segmento dos smartphones da marca finlandesa.



Os três modelos apresentados, todos eles suportando dois cartões SIM em simultâneo, são baseados numa nova plataforma móvel construída pela Nokia em cima da versão pública do Android 4.1.2.
Os novos Nokia utilizam processadores dual core Qualcomm Snapdragon 400, ecrãs WVGA (resolução de 480x800 pixels) , 4 Gbytes de memória interna auxiliada por um slot de expansão para cartão microSD e suporte para redes 3G.
Os modelos mais compactos – Nokia X e Nokia X+ - conta com uma bateria de 1500 mAh, câmara fotográfica de 3 MPixels e memória RAM de 512 e 768 Mbytes respectivamente.
O Nokia XL adopta um ecrã de 5 polegadas, com igual resolução, câmara fotográfica de 5 MPixels e integra uma bateria de 2000 mAh que lhe dará um pouco mais de autonomia face aos seus dois ‘irmãos’.




Um Android diferente
Para esta nova linha de smartphones a Nokia optou por não usar a versão Google do Android, que inclui vários serviços da marac americana, preferindo construir uma nova plataforma em cima da versão pública do Android (AOSP).
Para além de uma interface bastante diferente, que conjuga a versatilidade dos widgets típicos do Android com a aparência das Live Tiles do Windows Phone, a plataforma Nokia X conta ainda com uma funcionalidade inédita em equipamentos Android.

O Nokia Fastlane, que teve a sua estreia no Nokia N9 equipado com Meego e mais tarde se alargou a alguns dos modelos Asha, permite concentrar toda a actividade do utilizador num único ecrã, organizando-a cronologicamente. Este módulo existe em paralelo com o tradicional launcher de aplicações Android que tem a capacidade de receber atalhos para as aplicações instaladas e widgets interactivos.
Da necessidade de abdicar dos serviços da Google resultou a aus~encia de aplicações chave do Android como o Google Play, o Google Maps ou mesmo o GMail, embora a Nokia tenha tido o cuidado de criar soluções alternativas baseadas nos seus serviços ou nos da Microsoft.

Presente nos novos Nokia estará o Nokia Store, que surge como alternativa ao Google Play, o Here Maps, o Skype ou o armazenamento na núvel da Microsoft – One Drive. A Nokia garante que 75% das aplicações Android actuais deverão funcionar sem qualquer tipo de alterações nos seus novos telefones, e que as restantes 25% necessitarão apenas de pequenas alterações para que passem a consumir os serviços da marca finlandesa em vez dos da Google.
Um autocarro irá correr durante os próximos meses várias capitais europeias com o objectivo de ajudar os programadores a migrarem as suas aplicações Android para a nova plataforma Nokia X.


Novo alinhamento de gamas
O lançamento da gama Nokia X não veio ditar o fim da linha Asha que continuará a marter-se como a plataforma de acesso a telefones avançados mas ainda sem as capacidades típicas dos smartphones.
A Nokia passa a contar agora com quatro gamas de equipamentos, os Nokia básicos, a linha Asha baseada na plataforma Nokia Asha UI, a gama Nokia X baseada na plataforma Nokia X derivada do Android e os Lumia equipados com Windows Phone.

Com a linha que separa as duas gamas de smartphones a diluir-se, e perante a incapacidade da plataforma Windows Phone produzir dispositivos com um preço final próximo dos € 100, à nova gama da Nokia caberá recuperar grande parte da quota de mercado que foi perdendo ao longo dos últimos anos para as marca concorrentes. Uma das primeiras ‘vítimas’ da linha Nokia X poderá ser a gama de entrada Windows Phone da própria marca que deixará de ser tão competitiva com a chegada de um conjunto de equipamentos com especificações técnica muito semelhantes, com um design similar mas com um preço final 40% inferior.

O Nokia X estará disponível imediatamente, a partir de 89 euros, nas regiões da Ásia-Pacífico, Europa, Índia, América Latina, Médio Oriente e África. Quanto ao Nokia X+ e ao Nokia XL, espera-se que iniciem a sua disponibilização, nesses mesmos mercados, a partir do início do segundo trimestre de 2014, por, respectivamente, 99 e 109 euros.



Esta notícia já foi consultada 841581 vezes
 
 
Publicidade