17
Mai
Para que serve uma bússola digital
por Pedro Ivo Faria
Com a chegada eminente da terceira geração do iPhone, começou-se a falar na eveutual existência de uma bússola digital que serviria de complemento ao receptor GPS.
Este tipo de configuração – bússola + GPS - já foi utilizado em alguns modelos de gama média da Nokia e mais recentemente no T-Mobile G1 e apresenta várias vantagens quando comparada com a solução ‘normal’ (só GPS).

O receptor GPS apenas consegue fornecer a localização do dispositivo mas não é capaz de determinar para que lado o utilizador está virado. As aplicações de navegação assistida conseguem determinar em que direcção o utilizador se desloca analisando a posição actual e aquela onde ele se encontrava pouco antes. A linha que une estes dois pontos indica a direcção em que o utilizador se desloca, mas logo que este pare e comece a rodar sobre si mesmo o receptor GPS ‘perde-se’.

É aqui que entra a bússola digital. O Nokia 6210, por exemplo, socorre-se da bússola digital para orientar correctamente os mapas já que o utilizador é sempre confrontado com aquilo que existe em frente a si.
O alargamento do Google Maps Street View veio trazer outro tipo de utilização para este tipo de tecnologia: a capacidade de consultar o que rodeia o ponto escolhido no mapa simplesmente rodando sobre si. Neste caso o terminal funciona como uma espécie de janela para qualquer ponto do mundo … desde que este já esteja disponível no serviço da Google.



Vídeo: Techie Lobang

Esta notícia já foi consultada 3393 vezes
 
 
Publicidade