23
Ago
Steve Ballmer anuncia que se retirará da Microsoft no espaço de um ano
por BdB Microsoft , Windows Phone , Kin , Ballmer
Foi mais de uma década à frente dos destinos da maior tecnológica global durante a qual Steve Ballmer teve o mérito de manter a companhia a acumular lucros mesmo em alturas em que os seus produtos não conseguiam cativar clientes.

Numa mensagem dirigida aos funcionários da companhia, Ballmer afirma que ‘nunca há um momento ideal para se fazer uma mudança profunda mas chegou a altura de o fazer’. Ao longo dos últimos anos Ballmer foi acumulando criticas e opositores que não perdoam os consecutivos falhanços na estartégia definida pelo actual CEO.
Ao falhanço do Vista, que comprometeu o ritmo normal de migração do Windows XP para as versões mais recentes do sistema operativo da Microsoft, Ballmer ainda pode ser directamente responsabilizado pela falta de visão que conduziu ao fracasso da plataforma Kin e da primeira ofinsova ao segmento dos tablets ARM com o Windows 8 RT.

Quem vier a assegurar o cargo de CEO da Microsoft, que ficará vago durante os próximos 12 meses como consequência do afastamento de Ballmer, terá vários problemas para resolver. O Windows Phone 8 continua a marcar passo e nem a parceria com a Nokia está a conseguir alavancar a plataforma móvel, a estratégia para o Windows 8 RT está claramente desenquadrada daquilo que o mercado pretende (tablets simples, baratos e funcionais), o Bing continua a não ser uma verdadeira alternativa à Google e até a xBox One terá que abordar o mercado de uma forma diferente para ter uma possibilidade de enfrentar a Sony Playstation 4.

O mercado foi célere a reagir a este anúncio e as acções da Microsoft já valorizaram $10 desde que se conheceu a intenção de Ballmer deixar o comando da empresa.

Esta notícia já foi consultada 92475 vezes
 
 
Publicidade